Preso vereador de Jardim e policial civil na Paraíba acusado de assaltos a bancos em Missão Velha

À serviço do crime

Junior Sedrim foi o quarto mais bem votado no pleito municipal do ano passado em Jardim (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Cumprindo mandado de prisão preventiva expedido pela justiça agentes da Polícia Federal da Delegacia de Juazeiro do Norte prenderam nesta quinta-feira o vereador de Jardim e policial civil no estado da Paraíba, Francisco Renato Pereira Júnior, de 38 anos, o Junior Sedrim. A prisão ocorreu em sua residência no município de Barbalha e o mesmo é acusado de envolvimento nos assaltos contra as agências do Banco do Brasil e do Bradesco de Missão Velha na madrugada do último dia 3 de fevereiro.

Ele é do PSB (Partido Socialista Brasileiro) e foi o primeiro mais bem votado de sua coligação no pleito municipal do ano passado e quarto colocado dentre os 11 eleitos para a Câmara Municipal de Jardim com 1.161 votos. Tudo indica que as ações de Júnior Sedrim não são apenas em favor da segurança pública na Paraíba e em prol do bem comum dos jardinenses.

Uma carta precatória oriunda da Comarca de Conceição (PB) para a comarca de Jardim, em junho de 2010, cita que o mesmo responde Ação Penal a qual indicia ainda José Alênio Leal Bezerra. Noutro procedimento protocolado no dia 30 de março do ano passado na Comarca de Jardim ele pede a restituição de pertences seus que tinham sido apreendidos. Outra Ação Penal procede da Comarca de Sousa (PB) protocolada no dia 23 de agosto de 2016 na Comarca de Jardim sem citar a tipificação do crime. Além disso, responde procedimento em segredo de justiça na cidade onde é vereador.

No dia do assalto em Missão Velha, a população teve uma madrugada de terror quando 15 homens encapuzados e bem armados invadiram a cidade e destruíram as agências do Bradesco e Banco do Brasil. O bando fechou a CE-293 em dois pontos colocando carretas nas saídas para Barbalha e Abaiara, além de espalharem grampos no leito da rodovia. Outra parte intimidou policiais militares atirando contra a Delegacia de Missão Velha e o prédio da Cadeia Pública, onde estavam PMs.

O restante da quadrilha – especializado em explosivos – tratou de dinamitar as áreas de caixas automáticos dos dois bancos. Além disso, destruíram a tiros um transformador instalado nas imediações causando pane no fornecimento de energia. O bando estava distribuído em três carros, incluindo um Chevrolet Trailblazer de cor branca e um Fiat Uno e mais o apoio de uma moto. Com o apoio do helicóptero da CIOPAER uma parte da quadrilha foi localizada na rodovia e abandonou o carro com dinheiro e armas adentrando o matagal.

Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório
Carregando...