Grupo de sete pessoas saiu de Juazeiro para a prática de suposta chacina em Milagres

Território da droga

“Veludo”, “Anderson”, "Barata", Kaio, “Kelinha”, “Chiquita” e “Herles” foram presos em Milagres com muitas armas e munições (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Policiais militares evitaram o que poderia ter sido uma chacina no município de Milagres prendendo sete pessoas, armas e bastante munição. Os PMs receberam denuncia que um grupo armado tinha saído de Juazeiro com o intuito de praticar o crime contra uma família inteira motivada pela disputa de território da droga no que incluiria até crianças se estivessem no imóvel. A determinação teria partido de uma pessoa identificada apenas por “Rafael”, detento da Penitenciária de Juazeiro.

A coordenadora da ação seria Jakeline Fernandes Silva, a “Kelinha”, residente no Sítio Benedito em Milagres, que apontaria a casa em Milagres. Entretanto, uma operação para impedir a chacina foi montada tendo à frente o Major Sobreira, o Tenente Georges e o Sargento Leandro com todo o apoio da Companhia de Brejo Santo e do 2° BPM. O carro com o bando foi interceptado e, nele, os PMs apreenderam muitas armas e munições prendendo “Kelinha” e outras seis pessoas

Além dela, o seu vizinho Tawyanderson Dedis Simão, o “Anderson”; Pedro Heryclles Silva Coelho, de 21, o “Herles” residente na Rua Frei Damião (Lagoa Seca); Kaio Vinicius Macedo Lopes, que mora na Rua Beata Maria de Araújo (Romeirão); e Antonio Carlos Pereira da Silva, de 32, o “Veludo” residente na Rua Francisco Galvão Pereira da Vila Nova (Pedrinhas) todos em Juazeiro; bem como José Cícero Tavares Souza, de 47, o “Chiquita” que mora no Sitio Curtume em Mauriti; e João Paulo Albuquerque da Silva, o “Barata”, residente na Rua 1º de Maio (Novo Horizonte) em Acopiara.

Todos vão responder por porte ilegal de armas de fogo e associação criminosa, incluindo tráfico de drogas para “Kaio”. Os PMs apreenderam ainda um Fiat Siena ELX de cor preta e placas MNR-1073, dois revólveres calibre 38 e trinta cartuchos intactos, outro calibre 32 e oito cartuchos intactos; uma espingarda calibre 12 e seis cartuchos intactos, seis aparelhos celulares, 13 gramas de cocaína, uma porção de maconha, R$ 971,00 em dinheiro e quatro cheques no valor total de R$ 11.340,00.

Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório
Carregando...