Ex-presidiário foi morto a tiros na presença do filho de seis anos em Farias Brito

Homicídio no Cariri

Pouco mais de um mês depois um novo homicídio foi registrado no município de Farias Brito na região do Cariri. Por volta das 17 horas desta quarta-feira o detento, Cícero Marcones Feitosa, de 51 anos, que cumpria pena no regime semi aberto foi morto com cinco tiros no peito e na cabeça na porta de sua casa no Sítio Riacho Verde. O crime foi praticado por dois homens que fugiram numa moto Honda Bros de cor vermelha e presenciado pelo filho da vítima de apenas 6 anos de idade.

A polícia foi avisada e uma patrulha comandada pelo Subtenente Simplício esteve no local, onde soube que Marcones possuía inúmeras amizades e chegou a responder até por crimes em São Paulo. Além disso, foi condenado em Farias Brito por violência contra sua ex-companheira. Na noite do último Natal ele foi preso em flagrante após ameaçar com uma faca a sua própria mãe, dona Maria Filomena Bentivi, de 84 anos, que passou mal e foi socorrida tendo ficado com medo de voltar para casa.

Naquele 25 de dezembro de 2016, Marcones passou o dia bebendo em um bar próximo. Chegando em casa ligou o som em alto volume e, quando a mãe reclamou, apanhou uma faca e a ameaçou alegando até que sua genitora não cuidava bem dos seus dois filhos menores com os quais ela gastava parte da aposentadoria já que o dinheiro que Marcones ganhava como pedreiro só dava para a bebedeira. Com receio e cumprindo ordens, ela negou a ameaça afirmando que Marcones tinha apanhado a faca para cortar uma carne.

Este foi o primeiro homicídio do mês de novembro em Farias Brito e o oitavo de 2017 no município, onde seis pessoas tombaram mortas no decorrer do ano passado. O último deste ano tinha acontecido na madrugada do dia 6 de outubro quando José Gilson de Moraes, de 20 anos, o “Zé de Adalgisa”, foi morto com um tiro de espingarda calibre 28 nas costas. O crime aconteceu perto da casa dele no Sítio Lagoa Seca e o mesmo não tinha passagens pela polícia, mas costumava causar desordens na localidade.

Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório
Carregando...