Acusado do tráfico de drogas foi morto a tiros dentro de sua casa em Lavras da Mangabeira

Homicídio no Cariri

Quase dois meses depois um novo homicídio foi registrado no município de Lavras da Mangabeira. Por volta das 20 horas o ex-presidiário Manoel Naquelfio Leite do Nascimento, de 46 anos, que era conhecido como “Anacleto” ou “Anaclébio”, foi executado a tiros. O crime aconteceu dentro de sua casa na Rua Fideralina Augusto Lima, 196 (Bairro Cruzeiro) em Lavras dias após o mesmo sair da cadeia pública onde cumpriu pena por tráfico de drogas e respondia ainda procedimento por furto.

Sua companheira Maria do Rosário ferreira da Silva, de 42 anos, disse ao Sargento Ferreira e Soldados Siqueira e André que o mesmo era usuário de drogas e tinha um relacionamento com Anaclébio há cinco anos. Ela falou ter saído de casa para visitar parentes e, ao retornar, o encontrou sem vida num dos cômodos da casa. Foram quatro perfurações à bala nas costas, mais duas sendo uma em cada olho, outro na testa e mais um no pescoço.

Outro procedimento contra a vítima era por crime de violência doméstica. Inclusive, um pedido de Medida Protetiva foi protocolado por Maria do Rosário no último dia 23 de março na Comarca de Lavras da Mangabeira. No dia 4 de junho Anaclébio foi preso no Parque do Povo com três trouxinhas de maconha e, em sua casa, estava Cícero Dourado França, de 41 anos, o “Cícero da Pazinha”, com mais uma trouxa da “erva”.

Este foi o primeiro homicídio do mês de abril em Lavras da Mangabeira e o terceiro de 2018 no município ou 25% em relação aos 12 assassinatos registrados no decorrer do ano passado. O último deste ano tinha acontecido na noite do dia 21 de fevereiro quando André Luiz da Silva, de 28 anos, o “Galego”, foi executado a tiros perto da barragem na Rua Manoel Pinheiro Torres no bairro Além Rio por dois homens encapuzados que fugiram numa moto.

Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Carregando...